Registre-se e crie um Perfil com as coisas que gosta. Também pode adicionar coisas novas, escrever e ler opiniões.

Os Fura Casamentos

3
 

Utilizador

Eu Gosto!

Descrição:

Os mediadores de divórcios John Beckwith (Owen Wilson) e Jeremy Gray (Vince Vaughn) são sócios no negócio e amigos de longa data, partilhando um único hobby na vida: estragar casamentos!

Avalie:
Os Fura Casamentos

Pessoas que gostam

Mestre
roberto romera
Mestre
♥Nalu Teles®♥
Mestre
♫♪⊰✿⊱Dhio⊰✿⊱♫♪

Novato
Pata

Pata disse

0
No início do filme a história e os actores começaram por me agradar imenso ao ponto de até me rir durante um bom bocado. Até mais ou menos a meio do filme pode considerar-se que é um filme engraçado e de qualidade boa. No entanto, a partir do momento em que as personagens começam a ser exageradas tanto nos tiques como na personalidade o filme perde toda a sua faceta comédica e passa a ser apenas medíocre e sem qualquer interesse ou susceptibilidade de gargalhadas. Fica-se apenas pelo filme nas más críticas já que a química e dinâmica entre Owen Wilson e Vince Vaughn é bem aproveitada e está sempre presente, uma mais valia (das poucas) para o sucesso do filme.

em 19 Out, 2005 - Para responder identifique-se - Comunicar

Novato
Tikinho

Tikinho disse

0
Primeiro gostaria de me desculpar por não ter comentado e classificado as ultimas opiniões de alguns livrianos, mas por um tempito não terei tempo. Brevemente, prometo. Agora à opinião propriamente dita. Olha um filme de comédia, não é? Então há que preparar bem as coisas para melhorar o que seria uma uma hora e meia de riso. Primeiro: convidar amigos; jantar com eles, conversar num cafezinho, falar mal das porcarias que dão na tv, enfim conversas de malta jovem, que ao fim de uma semana lixada (para mim foi o fim de um mês e meio lixado) necessita de sair e se divertir. Toca pro cinema, inchamos 3,5 euros no bilhete e vamos entrar (Nota: "inchamos" é giria estudantina, é a maneira de definir o quanto custa agarrarmos na carteira e tirar o dinheiro para pagar, mas neste filme o dinheiro até foi bem empregue. Agora o filme. Este filme apresentanos dois grande autores, Owen Wilson (John Beckwith) e Vince Vaughn (Jeremy Gray), os quais gosto muito. Isto é a história de dois mediadores de divórcios, coisa que nem sabia que existia, mas pronto, grandes amigos, que durante um periodo de tempo metem-se a infiltrar casamentos, bebendo, comendo, dançando, e engatando a borla e à descarada, usando o metodo eficaz, de seu nome, aldrabiçe: nomes falsos, histórias inventadas, profissões aldrabadas e parentescos mirabulantes. Ora durante um periodo de tempo eles fazem isto, mas jonh começa a pensar sobre aquela vida e vê que devia estar na altura de mudar, apesar de Jeremy o ter convencido a ir a mais um casamento. Pois é neste casamento que John encontra aquilo que lhe estava a faltar, alguem que lhe despertasse interesse intimo, verdadeiro, puro, o verdadeiro amor. Mas como é habitual (até na vida real) há sempre obstáculos, e neste caso era o namorado dela, que era uma besta, no sentido fisico da palavra, bem como em alguns comportamentos. Pois bem Jeremy não ia muito nessas coisas de amor mas durante a boda engatou a irmã mais nova da noiva... e ai começou o pesadelo dele, ela era uma completa tarada e não o largava. Bem ao fim de um tempo jeremy descubriu que era um pouco como ela, e que realmente a amava, tal como ela a ele. Voltando ao John. Sim ele foi tentando aproximações com Claire, outra irmã da noiva e a pessoa pela qual se apaixonou, e começou a despertar nela um sentimento contiguo a ele, apesar de ainda estar ligada ao namorado. Bem, só vou mencionar o facto de a familia da noiva ser realmente chanfrada. Este filme despertou em mim alguns sentimentos e pensamentos que julguei esquecidos ao longo destes anos, e aos quais fugi, pois não tinha coragem de os enfrentar. Mesmo hoje sabendo o que sei, mesmo sendo capaz de ultrapassar esses obstáculos, a mágua continua no meu peito, eu só me pergunto... porquê? E eu sei, que no meu caso não existe resposta para essa pergunta... Voltando ao exterior, dirigimo nos ao Moelas Bar, em Coimbra perto da Sé Velha, o qual tem umas moelas, uuuuuiiiii, que delicia, chorar por mais, nem que seja pelo efeito do picante. Enquanto isso bebeiamos uma sagres Bohemia (okay foi relativamente mais do que uma), que é pra mim a cerveja mais saborosa que há no mercado, só é pena a percentagem elevada de alcool (6,2%), pois tem de se ter cuidado senão, é um nevoeiro do caraças. Bem livrianos, vou voltar a minha pesquisa intima por respostas aos meus problemas. Um abraço Até breve Tiko

em 27 Set, 2005 - Para responder identifique-se - Comunicar

inca401 respondeu

aí tu tás em todas - ele opina sobre o filme e ainda dá uma perninha na cerveja Boemia -lol adorei a tua opinião. Jokinhas para ti Fuiiiii

Novato
Usuario desactivado

Usuario desactivado respondeu

parece-me de facto jeitoso. Já o havia dito à Vanessa na opinião dela, que me tinha surpreendido com as criticas favoráveis que este filme tem tido, ainda por mais, as próprias opiniões aqui no Livra mais sublinham essas criticas positivas. É daqueles que já está em lista. Boa opinião! Um abraço. P.S. Não precisas de pedir desculpa por não classificares as opiniões. Eu por vezes só o faço à noite e, por vezes estou dias sem aparecer. Isso não tem mal nenhum. Penso que aqui ninguém tem obrigações para com ninguém. Penso eu de que!

 
Novato
vsbr

vsbr disse

0
Os Fura-Casamentos é daquelas (cada vez mais raras) comédias que funciona, que consegue ser bem sucedida. Duas das vedetas no género - Vince Vaughn e Owen Wilson – formam parelha pela 1ª vez e o resultado é muito bom – são, aliás, uma dream team. Mediadores de divórcios, John Beckwith (Wilson) e Jeremy Gray (Vaughn) são sócios no negócio e amigos de longa data, partilhando um único hobby na vida: “crashar” casamentos! Ou seja, eles entram sem convite nas cerimónias, com o objectivo de engatar brasas e damas de honor! Pelo meio, dançam, comem, bebem e socializam com o resto dos convidados. Mas não são uns pacóvios quaisquer, atenção! O que fazem é uma arte que passa de folião para folião e que tem todo um conjunto de regras a seguir, onde o atrevimento salta à vista. Mais, «seja qual for a etnia da cerimónia - judia, italiana, irlandesa, chinesa, hindu - o carismático e encantador duo tem sempre histórias de bastidores para convidados mais bisbilhoteiros e acabam inevitavelmente por se tornar a atracção de qualquer copo-de-água». Tudo corre bem, o champanhe jorra e as “cambalhotas” com montes de giraças sucedem-se… até que o amor entra em cena. John apaixona-se por Claire (Rachel McAdams) no casamento da irmã dela – considerado ‘O’ casamento do Verão –, e faz tudo para a conquistar. Há, no entanto, algumas arestas: a jovem, além de estar comprometida e quase-noiva, tem um pai poderoso, o Secretário do Tesouro (Ministro das Finanças) William Cleary (Christopher Walken). Entretanto, o outro trapaça, Jeremy, engata a irmã mais nova nas dunas, enquanto os convidados dão um pezinho de dança. Mas Gloria (Isla Fisher) é uma mistura de inocência e perversidade que dá agua pela barba e Jeremy tenta afastá-la. Se juntarmos à pandilha a esposa ninfomaníaca do Secretário, interpretada por Jane Seymour, o filho dark depressive gay (o clã Cleary ainda é grande!) e o pomposo noivo de Claire, e os colocarmos na abastada propriedade costeira dos Cleary a passar o fim-de-semana, temos mais cenas hilariantes, onde John e Jeremy passam por uma série de desventuras cómicas às mãos da disfuncional família, aprendendo também algumas inesperadas lições sobre o amor e as relações entre as pessoas. Mais para o final, Will Ferrel – o guru de toda a tramóia de “crashar” casamentos - junta-se à festa, aconselhando John a juntar-se à nova onda: “crashar” funerais, onde as garinas estão mesmo carentes… pois! O filme acaba com a inevitável cena soft e romântica, onde todos acabam felizes e com par. Pelo meio ficam inúmeras piadas e cenas cómicas, onde o espectador sai definitivamente a ganhar – é que comédias tão boas como esta fazem-se poucas. Aconselho, definitivamente. Os Fura-Casamentos tem muito mais para oferecer do que aparece no trailer e do que esta modesta opinião deixa entrever.

em 20 Set, 2005 - Para responder identifique-se - Comunicar

Tikinho respondeu

É quando vou ver o filme, aqui com a malta. Eu já tava a pensar que seria um bom filme para rir e não só, mas agora tenho a confirmação, já só falta a experiencia. Abraço Fontes (that's my name)

vsbr respondeu

Olá, Fontes (that's your name). É mesmo uma boa comédia, aliás é muito boa - eu acho que acima da média. Se vão em grupo então vai ser um fartote de rir; fico à espera da opinião. Cumps, Vanessa.

 
Cadastre-se em Livra para participar, ou identifique-se se já é usuário.

Mais informações

  • Título Original Wedding Crashers
  • Duração 119 minutos
  • Diretor David Dobkin
  • Website http://www.theweddingcrashers.com/
  • Atores Christopher Walken
  • Gênero Comédia Romântica

-

Compartilhar

URL
Picks Relacionados

Furía de Titãs ou Percy Jackson?

Por
em 16 Ago, 2013
- 60 votos -   3 Comentários

Qual é o melhor filme?

Por
em 17 Mar, 2013
- 75 votos -   2 Comentários

Assistiu Fúria de titans 2?

Por
em 19 Jun, 2012
- 26 votos -   1 Comentário

qual o melhor?

Por
em 3 Out, 2013
- 62 votos -   2 Comentários

qual o seu ator preferido?

Por
em 12 Jul, 2012
- 23 votos -   2 Comentários

Que filme mais loco?

Por
em 2 Abr, 2012
- 58 votos -   1 Comentário

Estatísticas

  • Eu gosto Eu gosto 3
  • Qualificações Qualificações 3
  • Comentários Comentários 3
Close